Terça-feira, 15 de Agosto de 2006

PUBLICIDADE CRUEL

000bh6hk

A ganância das multinacionais não tem limites nem ética, muito menos vestígios de sentimentos. Aproveitam-se de tudo, tudo lhes servindo, para o lucro, o sacrossanto lucro, não respeitando nada nem ninguém. Usam e abusam da publicidade, sem olharem a meios e aproveitamentos que lhes dê notoriedade e vendas. Sobretudo vendas, razão de ser deste capitalismo sem pátria a explorar todas as pátrias, incluindo os patriotas. Até os internacionalistas. Normalmente, as grandes marcas, na publicidade sem pudor nem roque, aproxima-se e aproveita-se dos que têm fama e proveito, aumentando-lhes os proventos, para que os consumidores anónimos, revendo-se nos famosos, os imitem, comprando, comprando.

 

A “Nike” é useira e vezeira a utilizar famosos, os do desporto é claro. Vejam o caso do Ronaldinho, esse inspirador de dentistas e mães carentes porque não tiveram todos os filhos que gostariam de ter tido, a ser usado e abusado numa publicidade sem fim. Agora, até uma fitinha lhe puseram a segurar o cabelo para propagandearem o “cachimbo estilizado” da marca famosa. A “Adidas”, não querendo perder terreno para a “Nike”, optou por outra simbologia e outras sublimações. Muito pior, cruel mesmo. Se, com o Ronaldinho, se exploram sentimentos afectivos de ternura retardada em mistura com apelos a se tratarem dos dentes, aceitável enfim, a “Adidas”, muito mais cruel por estar mais atrasada na luta de concorrência entre marcas, não teve escrúpulos em aproveitar-se de um famoso velho e enfermo. Com se vê pela imagem, vestiram-lhe fato desportivo da marca com o logo bem visível sobre o peito doente, com o paciente, ainda acamado, a mostrar, ego-pateticamente, o jornal oficial como se fosse um seu espelho. Sugerindo, pois claro, que se o jornal é tão seu como o partido que o edita, o logo da marca capitalista não lhe falta no peito. Total falta de escrúpulos e de respeito. Mas talvez tenham pago bem. Eles pagam sempre bem, desde que vendam.

Publicado por João Tunes às 13:18
Link do post | Comentar
2 comentários:
De Quadrúpede Rosa a 15 de Agosto de 2006
Esse pormenor passou-me despercebido; talvez porque, no ditador, só a barba e o boné revolucionário chamem a atenção, quando o charuto não constitui a "troika" dos mesmos adereços.
No entanto, quer-me parecer que a "Adidas" nem sequer terá pago ao ditador, mas tão só aos que, no terreno, preparam a sucessão. O homem, apesar de todo o ar "sadio", afigura-se com senilidade suficiente para não se aperceber desse "espaço publicitário". Depois, não estou a ver os potenciais clientes da "Adidas" num país a que falta quase tudo, desde o acessório ao essencial.
De João Tunes a 16 de Agosto de 2006
Não são poucos os potenciais utilizadores da "Adidas" (e outras roupas de "marca") em Cuba. Exactamente por "faltar quase tudo", mas não só, há cerca de um milhão de cubanos imigrados nos Estados Unidos que alimentam com divisas e géneros os seus familiares que (ainda) não sairam da Ilha. A promoção da "Adidas" ao enfermo famoso pode levar a uma histeria consumista dos familiares e amigos dos imigrados a implorarem-lhes: "Coño, manda-me um fato-treino Adidas, como aquele que usa El Coma Andante! Se ele usa, não é de "gusano" usá-lo!". As multinacionais não dormem, nem perante os nichos de mercado. Marketing ou Morte!

Comentar post

j.tunes@sapo.pt


. 4 seguidores

Pesquisar neste blog

Maio 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

Nas cavernas da arqueolog...

O eterno Rossellini.

Um esforço desamparado

Pelas entranhas pútridas ...

O hino

Sartre & Beauvoir, Beauvo...

Os últimos anos de Sartre...

Muito talento em obra pós...

Feminismo e livros

Viajando pela agonia do c...

Arquivos

Maio 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Junho 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Links:

blogs SAPO