Sábado, 30 de Outubro de 2004

ENTENDIDO

Li isto e percebi. Oh se percebi. Antes, houve distracção minha ao não reparar na tabuleta não inscrita na porta do blogue: PROIBIDA A ADMISSÃO A ESTRANHOS, AMIGOS SÓ OS CÁ DA CASA. Não volto a incomodar a malta. Boa e talentosa malta, a quem muito devo de inspirada companhia. E que vou continuar a espreitar, tamanha é a diversidade do talento que por lá abunda. Mas, se tal se me permite, sem incomodar, aqui fica uma homenagem singela feita em boa cerâmica dedicada ao besugo para, se ele quiser, pôr em cima da lareira.

medico.jpg

ADENDA: Pois há gente de muito mau feitio. Além de mim, ainda restam mais uns tantos outros. Há até aqueles a quem estendemos a mão num gesto de paz e reconciliação e nos ferram o dente afiado em bravuras leoninas. E, se por azar, nos metemos com alguém de gostos vincados e selectivos nas artes, embirrando por exemplo com o bom e genial Modigliani (segundo o meu modesto gosto, um dos que melhor pintaram a mulher), então é que a sovela não entra no cabedal para restauro de rasgadela. Pois, o besugo não aceitou a peça, nem sequer como enfeite. Achou-a péssima e que foi de péssimo gosto o atrevimento, ofensiva até como pretensa alusão comparativa da sua pessoa. Temos assim que talvez o besugo seja um neo-realista dos sete costados, talvez em transição para o realismo social, não permitindo arrojos que não possam ser interpretados segundo o jogo da interpretação literal e inspiradora de uma boa exaltação épica. O jogo dos contrastes deve parecer-lhe uma infâmia de demagogos à procura de partido ou de patrão. Bordalo Pinheiro terá sido um grande sacana. E admito que odeie Picasso, a quem acusará de só pintar gajas feias. Malhoa e Medina, esses sim, talvez fixes na sua transparência de perfeição das formas. Paciência. Até porque os gostos não se discutem. Mas a peça não se perde por falta de préstimo. Terá lugar de honra devida ao mérito adquirido na missão falhada de sineiro de consideração e amizade. Culpa dele não foi que o meti em missão impossível e veio recambiado com uma litrada de fel despejada cabeça abaixo. Não irá para o sofá, isso não, que este está reservado para humanos descansos que, em desabridos de preguiça, poderiam escaqueirar a loiça. Que não fica em desabrigo, isso garanto eu.
Publicado por João Tunes às 17:28
Link do post | Comentar

j.tunes@sapo.pt


. 4 seguidores

Pesquisar neste blog

Maio 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

Nas cavernas da arqueolog...

O eterno Rossellini.

Um esforço desamparado

Pelas entranhas pútridas ...

O hino

Sartre & Beauvoir, Beauvo...

Os últimos anos de Sartre...

Muito talento em obra pós...

Feminismo e livros

Viajando pela agonia do c...

Arquivos

Maio 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Junho 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Links:

blogs SAPO