Quinta-feira, 17 de Fevereiro de 2005

DOMINGO ANTECIPADO

lthumb.sge.ihh78.070205000948.photo00.photo.default-304x380[1].jpg

Tudo indica que domingo vamos ter uma derrota nítida de Santana Lopes e o PS a olhar atarantado para a maioria relativa que se lhe sentou no colo, sem saber como lidar com ela.

A ser assim, o resultado também será uma derrota de José Sócrates e do PS que escolheu este líder. Porque talvez não volte a acontecer a circunstância de um partido ter um naipe de circunstâncias tão favoráveis como as que se lhe ofereceram no quadro fresco da incompetência máxima a governar que foi esta passagem de Santana Lopes por São Bento.

Merecidos são um e outro castigo. Na medida em que se entenda castigo como forma de punição de pecado. Mas a questão está em saber se interessa punir ou redimir.

Infelizmente, no caso, castigar não é parte da solução. A menos que houvesse hipótese de reedição com ajuste de casting, de dinâmica e, sobretudo, de projectos. Não é o caso. Porque estamos a falar de governação de um país em situação crítica dos pontos de vista da economia, do tecido social e da auto-estima.

Com maioria relativa do PS, impossíveis que são os entendimentos na banda esquerda (só por diletantismo, eles podem ser postos como exequíveis), das duas uma: ou saltamos para um processo de crises sucessivas (e o País aguenta?), ou então a configuração de, com um PSD revisto e liberto das tralhas santanista e barrosista e da aliança com um parceiro pérfido e vampiresco, a reedição de uma fórmula de bloco central (um retrocesso para a ambiguidade geradora de novas crises com o preço de nova descaracterização do PS e que desembocaria no acentuar do mito messiânico de Cavaco).

Pela minha parte, confesso, gostaria que Sócrates e o PS fossem castigados com a maioria absoluta, responsabilizando-os pelas mudanças necessárias. Melhor, absolutamente responsabilizados perante o País. Sem álibis de qualquer espécie e sujeitos a todas as pressões de esquerda. Com a festa possível do castigo adicional e merecido para quem andou armado em Primeiro-Ministro como se isso fosse parecido com ir beber um copo a um bar depois de jantar. Nas alternativas à vista, desconsolo por desconsolo, esta via parece-me a melhor para a esquerda e, sobretudo, para o País. Mas eu só tenho um voto. E não quero mais que este ínfimo poder de cidadania.
Publicado por João Tunes às 22:58
Link do post
De Joo a 18 de Fevereiro de 2005
Empatados que estamos quanto a "tralhas", siga a dança.
Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

j.tunes@sapo.pt


. 4 seguidores

Pesquisar neste blog

Maio 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

Nas cavernas da arqueolog...

O eterno Rossellini.

Um esforço desamparado

Pelas entranhas pútridas ...

O hino

Sartre & Beauvoir, Beauvo...

Os últimos anos de Sartre...

Muito talento em obra pós...

Feminismo e livros

Viajando pela agonia do c...

Arquivos

Maio 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Junho 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Links:

blogs SAPO