Quarta-feira, 17 de Maio de 2006

CAMPO PEQUENO, OLÉ!

Vi de soslaio intermitente, pela RTP, a inauguração-espectáculo do Campo Pequeno, agora revisto, aumentado e comercializado.

Gostei. Gostei muito. Primeiro: porque o Campo Pequeno é um dos marcos de monumentalidade arquitectónica mais marcantes desta Lisboa tão carecida de marcas perduráveis. [Depois dos Jerónimos (vá lá) há melhor marca monumental em Lisboa que o Campo Pequeno?] Segundo: porque La Féria, desde que lhe escorra dinheiro a jorros, nunca falha na retribuição espectacular (e o que me impressiona em La Féria é que o dinheiro, neste hiper-burguês do espectáculo, o dinheiro, que ele deve amar mais que a deus e a Santana, não lhe entope o talento). Terceiro: porque foi um espanto de respeito humano ver Simone, a velhota Simone, espremer-se e conseguir dar alta dignidade ao “A Las Cinco de La Tarde” do genial Lorca. Quarto e mais importante: Pedrito, o grande Pedrito (que devia chamar-se Pedrão), a mostrar arte e apesar do manso que lhe calhou em sorte (mas os mansos são os mais difíceis de se lidarem).

Mas não há belas sem senãos. E houve dois e graúdos: a festa estar encharcada de senhoras e senhores frívolos mas famosas e famosos; não ter havido uma manif anti-touradas das meninas das PETA e da ANIMAL (aquelas balzaquianas que correm nuas em pelo a experimentarem a beleza da corrida dos toiros nas lezírias) a equilibrarem a tortura de ouvir Lili Caneças em directo.

Publicado por João Tunes às 15:05
Link do post | Comentar
3 comentários:
De odete pinto a 17 de Maio de 2006
Não perde pela demora. Já disseram que vão manifestar-se quando da primeira tourada - salvo erro amanhã.
De M. Conceição a 18 de Maio de 2006
Eu vi pouco. mas o pouco que vi, deixou-me os olhos em bico. Viva o Pedrito!!! Olé!!!
De Nuno Mendes a 19 de Maio de 2006
Vale a pena deixar aqui a a classificação da UNESCO relativo a essa manifestação de bestialidade humana: "A terrível e venal arte arte de torturar e matar animais em publico" A essa barbaridade idolatrada por gente sedenta de sangue, violencia e dor, as gerações futuras irão olhar para vós como aberrações. Até lá, muita dor e sofrimento irão provocar. O progresso ético da humanidade será suficiente para a extinção dessa vil actividade, própria de um povo inculto e buçal.

Comentar post

j.tunes@sapo.pt


. 4 seguidores

Pesquisar neste blog

Maio 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

Nas cavernas da arqueolog...

O eterno Rossellini.

Um esforço desamparado

Pelas entranhas pútridas ...

O hino

Sartre & Beauvoir, Beauvo...

Os últimos anos de Sartre...

Muito talento em obra pós...

Feminismo e livros

Viajando pela agonia do c...

Arquivos

Maio 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Junho 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Links:

blogs SAPO