Segunda-feira, 8 de Outubro de 2007

ABAIXO O PREGADO, VIVA O LINGUADO

00229rpt00228spb

 

Claro que a próxima instalação de uns tanques para criar peixes de piscina e uma fábrica de tratamento e congelamento pelos galegos da Pescanova em Mira é uma coisa muito boa. São muitas toneladas, aumento das exportações, alguma investigação associada e alguns postos de trabalho (uma ninharia comparada com os 150.000 prometidos mas, enfim, sempre é qualquer coisa).

 

Mas nem tudo são rosas neste investimento galego (e nem falo dos espinhos apontados pelos ambientalistas e que não devem deixar de ser tidos em conta, apurando-se se as suas críticas são fundamentadas ou não). Primeiro, porque raio os empresários galegos estão a deslocalizar actividades da Galiza do Norte para a Galiza do Sul? Para se obter a resposta, basta pensar só um bocadinho. E, depois, prever que quando os trabalhadores portugueses ao serviço da Pescanova atingirem o nível salarial praticado na Galiza espanhola, os tanques e a fábrica se deslocam em dois tempos para o Senegal ou para o Siri Lanka. E só então desatamos a puxar as orelhas à globalização seguindo os ensinamentos do Grande Timoneiro Soares. Segundo, e mais simbólico, logo mais importante, porque raio nos calha reproduzir, alimentar, trabalhar e congelar essa sub-espécie desqualificada piscícola e gastronomicamente do miserável pregado? Estamos já tão mal classificados na tabela mundial da honra, do mérito e da categoria com finesse, que o linguado, esse sim de uma estirpe nobre, já não é peixe que case bem com a classe portuguesa?

Publicado por João Tunes às 12:58
Link do post | Comentar
2 comentários:
De pepe a 8 de Outubro de 2007
Pelo que acompanhei da polémica na Galiza, a razão principal para esta "deslocalização" para sul deve-se à Pesca Nova não ter conseguido por parte das autoridades autonómicas a mesma "flexibilidade" que veio encontrar por parte do governo português para "avaliar" o impacto ambiental e ultrapassar as condicionantes da Rede Natura.

Sei bem como o país precisa de projectos económicos para gererem empregos, riqueza e abrirem novos mercados, implementarem novas técnicas e saberes, porém é preocupante a facilidade como o governo central aprova projectos polémicos, despachando toda a discordância com a sobranceria de quem raramente tem dúvidas.

Veja-se a novela da Ota e onde foram parar tanta certeza e determinação...

De João Tunes a 10 de Outubro de 2007
Oportuníssimas as suas observações.

Comentar post

j.tunes@sapo.pt


. 4 seguidores

Pesquisar neste blog

Maio 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

Nas cavernas da arqueolog...

O eterno Rossellini.

Um esforço desamparado

Pelas entranhas pútridas ...

O hino

Sartre & Beauvoir, Beauvo...

Os últimos anos de Sartre...

Muito talento em obra pós...

Feminismo e livros

Viajando pela agonia do c...

Arquivos

Maio 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Junho 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Links:

blogs SAPO