Segunda-feira, 10 de Setembro de 2007

NO COURT DA JOANA

001yw80r

 

Em desporto, como em tudo, o mal está nos gostos únicos. E que, em Portugal, se verifique a ditadura da futebolite. E como nem todos os jovens se podem realizar desportivamente em fintas com os pés, não se incentive suficientemente a prática de outras actividades desportivas. Porque a motivação atractiva pelo desporto deriva muito do seu efeito espectáculo, pois é ele que lhe dá o condimento de ressonância social mítica e heróica capaz de atrair os jovens através de saudáveis processos imitativos. E é pela variedade das várias modalidades que se pode reduzir o afunilamento definhador do modelo único do espectáculo único. Acho eu.

 

Diferente pensa a Joana Lopes. Com o culto (exclusivo) pelo ténis, desanca assim, desalmadamente, no basquetebol e no rugby:

 

agora choveram também mil comentários sobre um grupo de matulões que consegue meter bolas em cestos e um outro que perdeu logo mas é orgulho da raça por ser amador entre profissionais

 

Há horas de escrita infeliz. Toca a todos.

Publicado por João Tunes às 17:49
Link do post | Comentar
3 comentários:
De paulo santiago a 10 de Setembro de 2007
João
Este comentário deveria ser colocado no blogue"Entre
as Brumas da Memória"mas,verifiquei que o espaço
para comentar é curto,tendo assim que utilizar a tua
página.Não esperava este comentário da Joana Lopes.
Eu sou um dos"matulões"com 1,65 m.de altura,ex-
praticante federado de rugby,actualmente jogando
ocasionalmente em Torneios de Veteranos,apesar dos
59,que ninguém me tira.Sou também presid.da direcção,com muito prazer,do único clube de rugby
com sede numa aldeia.Este desporto ensinou-me
bastante.Ensinou-me a ser duro e,ao mesmo tempo,
leal durante os oitenta minutos de cada jogo.Ensinou-me a enfrentar um" gigante"de 2,00 m.com a mesma
determinação com que enfrento um da minha estatura
Ensinou-me ser o colectivo a contar,não uma ou duas
"estrelas"que poderão existir na equipe.Poderá parecer,ser cada jogo,um combate e,no fundo é isso
mesmo que acontece,mas,é um combate com regras
rígidas,onde não se vêem cenas de agressão maldosas que por vezes acontecem noutros desportos
O rugby é inovador,já não falo no uso da comunicação
electrónica pelos árbitos,falo,vi há meses num torneio internacinal de seven's,uma senhora apitando
um jogo entre duas equipes dos tais matulões.Seria
isto possível noutro desporto,num jogo de Selecções?.
Não se vê,além do capitão,um atleta a discutir com o
árbito.No fim dos jogos todos se cumprimentam com
cordialidade,batendo palmas à equipe adversária.
Gostei de ver o Nelson Mandela,em 1999,com o boné
da Selecção Sul-Africana na cabeça,vibrando intensa-
mente,com a vitória dos Springboks.
Podia dar alguns exemplos de pessoas que a Joana
conhece e,possivelmente estima,que jogaram rugby,
mas não vale a pena ir para exemplos individuais.
Em desporto,como em tudo,espero não ser sectário,
gosto praticamente de tudo,principalmente a nível de
Selecções,futebol,basquetebol,andebol,atletismo,
ciclismo,etc.Já vi ténis,na TV,confesso não saber as
regras e,acho ser um desporto de "estrelas",algumas
bastante caprichosas,refilam com os árbitos,atiram
raquetes ao chão,enfim...fazem umas cenas.
Vamos ao Hino.Emocionei-me quando vi o Carlos Lopes,a Rosa Mota e,recentemente,o N Évora,subirem
ao pódio ao som do Hino Nacional e a Bandeira a subir
pelo mastro.Emocionei-me,ontem,quando vi todos os
atletas da Selecção,incluindo os de origem Argentina,
cantarem o Hino,alguns com lágrimas nos olhos.Era
Portugal que estava lá para defrontar a Escócia.
Há muitos anos,também me emocionei,da mesma
maneira,ao ouvir cantar o Hino Nacional,no II Congresso da Oposição,aqui perto,em Aveiro.A Joana
lembra-se,é certo
Abraço
De Joana Lopes a 11 de Setembro de 2007
João e Paulo,
Nada de mal-entendidos : eu não tenho nada contra nenhum desporto, muito pelo contrário.
Só me irrita que se dê importância a alguns (é agora o caso do basquetebol e do rugby) SÓ QUANDO E PORQUE estão portugueses a COMPETIR (o que é diferente de praticar). Houvesse algum tenista português importante e seria o mesmo, certo?
De João Tunes a 11 de Setembro de 2007
Pois, cara Joana, "nada contra nenhum desporto, muito pelo contrário" mas uma equipa de basquetebol é "um grupo de matulões que consegue meter bolas em cestos"...

Sobre o basket e a selecção portuguesa, umas breves notas (claro que contaminadas pelo facto afectivo de por lá andar um meu sobrinho): a) Nem todos são "matulões" (um dos bases tem 1,74m); b) Os que nasceram "matulões" têm direito a praticar desporto e, naturalmente, o basket é o desporto mais adaptado à morfologia de quem nasceu alto(a); c) Em algumas posições (os postes), a altura é determinante mas está longe de ser suficiente (um muito alto com pouca mobilidade ou com os rins duros ou com fracos reflexos ou com baixo controlo corporal de nada lhe serve ter 2,50m); d) Os bases não devem ser muito altos e os extremos sim mas não demais; e) A selecção portuguesa, no conjunto, é das "mais pequenas" na Europa, o que não impediu sucessos assinaláveis neste Europeu para equipa de um país com fraco nível quantitativo na prática da modalidade (beneficiando do facto de a maioria dos seus jogadores terem evoluído jogando em Espanha que tem a liga mais competitiva da Europa); f) O basket, como todos os desportos, evoluiu tremendamente nos últimos anos (as regras, as técnicas, o piso, a bola, as sapatilhas, as táticas, etc); g) O basket é o único desporto em que nas disputas próximas, quase corpo com corpo, não é permitido qualquer contacto físico, o que exige uma tecnicidade extrema na disputa pela posse de bola; h) Numa equipa de basket eficaz, todos defendem e todos atacam. Resumindo: nem uma equipa de basket é um "grupo de matulões" e o "meter bolas em cestos" é o culminar de um sofisticado jogo de equipa.

Sobre o rugby, falou, e bem, o Paulo Santiago.

Sobre o "patriotismo desportivo" é "mal do mundo". Qual o país em que não há forte projecção nas suas vedetas desportivas? E em desporto, o "esperanto" ainda não foi inventado. Claro que há o patrioteirismo que chateia, sobretudo quando chega à histeria. Mas, de qualquer modo, a mobilização á volta das selecções sempre atenua outra praga maior: a clubite, essa sim absolutamente tribalista.

Abraços aos dois (Joana e Paulo). Com votos de bom e mais desporto.

Comentar post

j.tunes@sapo.pt


. 4 seguidores

Pesquisar neste blog

Maio 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

Nas cavernas da arqueolog...

O eterno Rossellini.

Um esforço desamparado

Pelas entranhas pútridas ...

O hino

Sartre & Beauvoir, Beauvo...

Os últimos anos de Sartre...

Muito talento em obra pós...

Feminismo e livros

Viajando pela agonia do c...

Arquivos

Maio 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Junho 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Links:

blogs SAPO