Quarta-feira, 3 de Maio de 2006

QUESTÃO DE SAUDAÇÃO

Caro Manuel,

Aprendiz na arte das palavras e das mensagens não só não és como nem sequer deves ter tempo de folga ou bonança para sobre isso aprenderes eficientes e convincentes práticas.  E um mestre não desaprende do pé para a mão, muito menos na aragem de um post certeiro na pontaria.

Fazes muito bem, Manuel, em não desnaturares as saudações das tuas e nossas velhas festas. Com o pleno direito de manteres a emoção de as sentires do nervo até à pele, ritualizando a vontade de manter o vómito perante o despotismo. Só mostras que manténs bom estômago. E, sobre isso, só dá gosto sabê-lo.

Julgo que saberás que não seria pelas saudações, raízes e memórias que não te daria troco na mesma moeda. Ou parecida. Mesmo que diferente. Amiga sempre. O problema nunca esteve, não está e não estará no que nos prende ao júbilo para com os escravos que marcham e espalham flores e luta, recusando-se o determinismo na condição. Tu, caro Manuel, saberás, ou ficas a saber, que, feliz por receber de ti um abraço feito palavras, te responderia ao cumprimento-punho com um amigo e singelo “Bom Feriado”. Não por causa dos escravos. Mas pelos Spartacus que a organização arma de braçadeira rubra e mete na cabeça dos desfiles e no fio da manipulação. E ser-me tarde demais para voltar a deixar de ouvir o barulho da água que eles levam aos moinhos, onde, julgo, os escravos teriam passagem rápida pelos balneários sociais e apenas o suficiente para trocarem de grilhetas, escravos ainda e a representarem igualdade como adeus à liberdade.

Uma boa semana para ti, com um abraço amigo.

Publicado por João Tunes às 00:47
Link do post | Comentar
2 comentários:
De Manuel Correia a 4 de Maio de 2006
Teu leitor atento, assinaria por baixo do que escreveste. Não o diria como tu, porque não atingi a magia da coloquialidade que tornam os teus postes fluentes e certeiros.
No fundo, sabia que PUXAPalavra e Águas Lisas temos as nossas sensibilidades temperadas em Maio.

O cubano que puseste a olhar para mim tem uma expressão enigmática. Será do charuto ou do ambiente político?

Um abraço
De João Tunes a 4 de Maio de 2006
Caro Manuel, pelos vistos "não passou" a ideia principal na escolha da imagem. Não, o mais apelativo, para mim, não foi o charuto aceso. Esse, se a imagem fosse dinâmica, já estaria apagado a esta hora, pelo menos pelo preito devido a Martha Beatriz Roque, companheira que, por honra para com o nosso 25 A e o nosso 1 Maio, honestamente (eu, pelo menos) não posso esquecer quando se fala de fascismo e de liberdade. Antes, o que me fascinou (e "não passou" pela imagem) foi o enorme stock de folhas de tabaco no fundo e ainda por "embrulhar" e a simbolizar que ainda há muitos, e outros, charutos para fazer e celebrar, ainda melhor que o tão celebrado gasto a celebrar. Assim, o olhar nostálgico do cubano da imagem não se gaste em cataratas na espera da vontade de (re)inventar a mudança na liberdade (como, talvez mais que qualquer outro povo, os cubanos mereçam). Nem os nossos, é claro. Registo com alegria que a tua simpatia não desfolha. Grande abraço.

Comentar post

j.tunes@sapo.pt


. 4 seguidores

Pesquisar neste blog

Maio 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

Nas cavernas da arqueolog...

O eterno Rossellini.

Um esforço desamparado

Pelas entranhas pútridas ...

O hino

Sartre & Beauvoir, Beauvo...

Os últimos anos de Sartre...

Muito talento em obra pós...

Feminismo e livros

Viajando pela agonia do c...

Arquivos

Maio 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Junho 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Links:

blogs SAPO