Segunda-feira, 7 de Junho de 2010

Bhopal continua tóxico

 

Os responsáveis da multinacional Union Carbide no acidente que provocou milhares de mortos (3.000 indianos morreram imediatamente e, mais tarde, devido aos efeitos mais lentos e secundários, sucumbiram outras 25.000, após uma fuga, por negligência, no fabrico de pesticidas) em Bhopal (Índia), só julgados ao fim de vinte e seis anos, foram agora condenados a penas simbólicas (dois anos de prisão e 2.100 dólares de multa). Uma vergonha. A impunidade tóxica continua, agora através da justiça temerosa perante os criminosos poderosos.

Na altura do enorme escândalo pelo acidente de Bhopal, lembro-me, não só a imagem da Union Carbide foi fortemente afectada como se gerou, em consequência, um novo paradigma no manuseamento e produção de produtos tóxicos. As empresas químicas passaram a ter novas preocupações ambientais e os seus produtos foram sujeitos a um rastreamento muito mais exigente, multiplicando-se a regulamentação restritiva e preventiva. Algo de parecido com o que depois se passou com a energia nuclear após Chernobyl. Neste sentido, as vítimas de Bhopal funcionaram como mártires da irresponsabilidade químico-industrial e aos seus sacrifícios involuntários e criminosos se devem muitos dos posteriores procedimentos mais exigentes quanto à poluição industrial, sobretudo a que comporta o manuseamento e produção de substâncias perigosas. Mas tal como quanto a Chernobyl e ao actual derrame da BP no golfo do México, e outros, um acidente que provoca vítimas nas populações e no meio ambiente, sendo um crime, implica a responsabilização dos criminosos (que têm nomes e a maior parte das vezes fortunas). As condenações ridículas dos criminosos de Bhopal vão ao arrepio de um acto decente de justiça. E funcionam muito mal em termos de responsabilização dos gestores e outros responsáveis. Estes não servem, não podem servir, apenas para recolher gordos salários e chorudos prémios por lucros muitas vezes obtidos selvaticamente e a qualquer custo do ambiente e da saúde pública. Quando cometem crimes ou são seus cúmplices por negligências ou omissões, devem pagar segundo a dimensão dos crimes cometidos e das vítimas. A indignação dos familiares das vítimas de Bhopal perante estas sentenças miseráveis é justificável e merece todo o apoio. Pelas memória das vítimas, pelo ambiente, pela saúde pública, pelo planeta. Sendo nosso dever exigir sucesso aos recursos que vão ser apresentados perante a toxicidade infame destas sentenças.

(publicado também aqui)

Publicado por João Tunes às 16:51
Link do post | Comentar
1 comentário:
De PINK a 8 de Junho de 2010

a morte nao e' igual para todos e a avaliaçao que se faz da vida de cada cidadao tambem nao...o que ja' sabiamos nao ter mudado.
mas de tao injusta e inocua, esta sentença provoca nauseas nas entranhas da nossa dignidade.


Comentar post

j.tunes@sapo.pt


. 4 seguidores

Pesquisar neste blog

Maio 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

Nas cavernas da arqueolog...

O eterno Rossellini.

Um esforço desamparado

Pelas entranhas pútridas ...

O hino

Sartre & Beauvoir, Beauvo...

Os últimos anos de Sartre...

Muito talento em obra pós...

Feminismo e livros

Viajando pela agonia do c...

Arquivos

Maio 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Junho 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Links:

blogs SAPO