Sábado, 16 de Janeiro de 2010

Se até o “arrastado” cavalo de Tróia “da direita” num blogue histórico da esquerda utópica desintegrada da ordem unida estalinista, vota no Alegre, então isto está no papo e ainda a procissão vai na pré-pré-campanha

 

Rui Bebiano descoseu-se. Tirou o azimute ao sapo, registou-lhe as medidas como poeta e como político, salvando-lhe (vá lá, coisa espantosa num então maoísta a sintonizar, na noite marcelista, as ondas hertzianas da Rádio Argel) a oralidade nas noites da Voz da Liberdade, valorizou-lhe os defeitos e os nojos, só quase faltando apontar-lhe o defeito de ter nascido em Águeda, vomitou-o politicamente antes de o (re)engolir, fechando a peça com o anúncio da sua disponibilidade em vontade, em cheque político pré-datado, de conceder o voto em Alegre. Quando assim é, só se pode concluir: o sapo está no papo. Entretanto, para Rui Bebiano, Alegre é um veículo, o que é uma estranha, mas não inédita, forma de encarar (e, olimpicamente, apoiar com distância) um candidato a futuro Presidente da República, mas que representa, igualmente, uma forma esquisita, quando Alegre é a única alternativa viável à recondução do actual inquilino de Belém, de perdoar a Cavaco Silva o pior do seu actual mandato - a forma encapotada mas descarada como vestiu o lençol do fantasma da oposição laranja a Sócrates. E para Rui Bebiano, honra lhe seja feita, ele que é um académico coimbrinha e de ponta com provas dadas e comprovadas, um intelectual rigoroso com os factos e os termos, construindo com ambos os talentos a sua admirável estética de escrita, não é factível que diga o que não quer dizer ou aquilo em que não acredite ou simplesmente aposte. Mas seja o que for e como for, sabe bem, a um alegrete como eu, ler assim:    
 
A confirmar-se a candidatura (e a não existir mudança de projecto com o PS de Sócrates a exagerar o protagonismo, evidentemente), votarei em Alegre não porque o sinta como oráculo da Pátria, salvador do povo ou derradeiro avatar de D. Sebastião, mas porque o encaro como veículo para ajudar a exorcizar essa concepção puramente administrativista da política que nos tem subjugado. Já não será pouco.

 

Publicado por João Tunes às 21:20
Link do post | Comentar
4 comentários:
De Joana Lopes a 16 de Janeiro de 2010
Eh! Eh!Eh!
De João Tunes a 16 de Janeiro de 2010
Sim, há que conter os nervos, esperando pela volta.
De Rui Bebiano a 17 de Janeiro de 2010
Caro João Tunes,
Pode votar-se na pessoa sem a amar ou achá-la perfeita e inatacável. Aliás, será assim que a maior parte das pessoas votará em MA. Já dei para o peditório dos seres providenciais...
Abraço,
RB
De João Tunes a 17 de Janeiro de 2010
Pode e deve-se, caro Rui Bebiano. Como ao contrário. Por exemplo, eu tenho estima e admiração por si mas suponho que nunca lhe daria o meu voto se tencionasse rumar a Belém.

Abraço.

Comentar post

j.tunes@sapo.pt


. 4 seguidores

Pesquisar neste blog

Maio 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

Nas cavernas da arqueolog...

O eterno Rossellini.

Um esforço desamparado

Pelas entranhas pútridas ...

O hino

Sartre & Beauvoir, Beauvo...

Os últimos anos de Sartre...

Muito talento em obra pós...

Feminismo e livros

Viajando pela agonia do c...

Arquivos

Maio 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Junho 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Links:

blogs SAPO