Sábado, 26 de Setembro de 2009

Se reflexão é para reflectir, esta é sobre a utilidade e a necessidade

 

O PS só será de esquerda se for forçado a isso. Porque o seu socialismo é elástico mas adquiriu uma deformação por vício de inércia de só esticar para a direita. É preciso torcer o elástico, puxando-o para a banda contrária, a que nunca visitou. O pacto entre Sócrates - um viciado no centrismo - e o situacionismo em que o partido cristalizou impedem que a “banda esquerda” do “elástico” seja puxada de dentro. Esta campanha demonstrou-o. Foi a erosão à esquerda do seu eleitorado que “virou” a campanha do PS para que esta se aproximasse, em discurso, da esquerda e daí contivesse a investida da direita, desarticulando-a, recuperando dos danos do erro de casting cometido nas europeias em que o PS teve a ideia peregrina e suicida de dar a cabeça da lista a um situacionista mais papista que o papa. O Bloco de Esquerda, até como prémio à franqueza escancarada com que exibe as suas debilidades e incongruências, merece a oportunidade de assumir a responsabilidade de puxar a governação do PS para a esquerda em vez de se acantonar na radicalidade infantil do protesto. Por razões políticas e sociais: a taxa do desemprego, as disparidades sociais extremadas, a dignificação dos pobres substituindo a caridade por direitos e dignidade, a podridão da política externa herdada de Amado, pela superação dos atavismos que bloqueiam a modernidade nos costumes, a necessidade de temperar decisões e reformas com o diálogo, a recolocação de valores e da utopia no projecto e no programa. O encontro entre o PS e o Bloco dar-se-á quando o primeiro se dispuser a casar reformas com justiça social e o segundo a deixar cair a ganga da demagogia que lhe está agarrada às fraldas. Ocorrendo agora ou mais à frente mas cedo ou tarde a realidade vai impô-lo, dinamizado de cima para baixo ou de baixo para cima. Para já, mais votos no PS que lhe dessem nova maioria absoluta dariam em mais do mesmo Sócrates. Enquanto mais votos no Bloco são uma oportunidade de mais esquerda para a esquerda. Portanto, dar-lhe-ei o meu voto, que mais que útil é o que julgo ser necessário.

 

Publicado por João Tunes às 15:44
Link do post | Comentar
4 comentários:
De Filipe a 26 de Setembro de 2009 às 18:01
Sim claro, nem se questiona João. Também já me decidi à muito tempo a votar no BE ou no PC por pura necessidade. Se existe alguma chance de combater o maior problema do nosso país que é a corrupção, a esquerda encontra-se dentro dela.
De Jorge Conceição a 26 de Setembro de 2009 às 19:43
Clara e certeira análise! Estou aí, como diriam os brasileiros. Uma reflexão "resplandecente"!
De ALBERTO a 26 de Setembro de 2009 às 23:55
Não sabia que se podiam fazer reflexões tão tendenciosas , demagógicas,utópicas, mesmo no dia justamente em que todos deveriam reflectir sobre o que queremos efectivamente para o país!
Post não apoiado.
De Francisco António a 28 de Setembro de 2009 às 00:07
Ao não fazer maioria com o PS o BE não servirá para outra coisa que não o protesto. Que utilidade terá?

Comentar post

liuxiaobo.jpg

j.tunes@sapo.pt


. 4 seguidores

João Tunes

Pesquisar neste blog

Maio 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

Nas cavernas da arqueolog...

O eterno Rossellini.

Um esforço desamparado

Pelas entranhas pútridas ...

O hino

Sartre & Beauvoir, Beauvo...

Os últimos anos de Sartre...

Muito talento em obra pós...

Feminismo e livros

Viajando pela agonia do c...

Arquivos

Maio 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Junho 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Links:

blogs SAPO