Quinta-feira, 14 de Dezembro de 2006

A (IN)DISCIPLINA JÁ CHEGOU AO ALGARVE

000s2x1y

Ou os disciplinadores andam a abusar da disciplina ou a disciplina já não convence quem devia andar disciplinado. O certo é que não está fácil manter a disciplina entre os eleitos pelo PCP. Agora a indisciplina chegou a Vila Real de Santo António, segundo informa o disciplinado “Avante”:

 

“O PCP já assumiu várias vezes posições críticas relativamente à acção e opções da gestão PSD da Câmara de Vila Real de Santo António. Aliás, na sequência das últimas eleições autárquicas, quando aceitou o pelouro do turismo que lhe foi proposto, tornou claro que isso nunca interferiria com uma livre avaliação ao trabalho desenvolvido pela maioria PSD, nem condicionaria as opiniões, posições e iniciativas decorrentes dessa avaliação.”
”Assim aconteceu em 25 de Outubro último, quando numa apreciação à actual gestão camarária, a Concelhia do PCP afirmou estar aquela «longe de alcançar os objectivos prometidos» em campanha eleitoral, a não ser na generosa distribuição de empreitadas e serviços por aqueles que contribuíram para a eleição do PSD e pela crescente quantidade de assessores...», e criticou os «traços de autoritarismo» dessa mesma gestão.”
”Posteriormente, a Direcção da Organização Regional do Algarve chegou a idêntica conclusão e fez chegar à Comissão Concelhia a sua opinião de que, tendo em conta a situação, «não fazia sentido prosseguir com a responsabilidade do pelouro do turismo». Opinião que, desde logo, não correspondia a qualquer avaliação negativa do desempenho do responsável pelo pelouro, João Rodrigues, que manter-se-ia naturalmente como eleito e vereador.”
Transmitida a decisão a João Rodrigues, este, depois de reflectir, informou o Partido, no dia 21 de Novembro, que não a aceitava, pelo que não entregava o referido pelouro ao PSD e demitia-se de todas as responsabilidades no PCP.”
”Para a DORAL, esta atitude de João Rodrigues entra em «clara colisão com os princípios que enformam o funcionamento do PCP», como o próprio conhece bem. Assim, o PCP decidiu retirar a confiança política a João Rodrigues, informando os munícipes que, a partir de agora, aquele deixa de ter «qualquer vínculo com o PCP, representando-se a si próprio.»”

 

Publicado por João Tunes às 10:30
Link do post | Comentar
6 comentários:
De C.Almeida a 15 de Dezembro de 2006
Haja mais com a coragem deste militante e da deputada Luísa Mesquita.Será talvez a maneira da Direcção daquele partido dito de esquerda abrir os olhos para a realidade deste País. Os eleitos são-no pelo Povo e não pelo Partido. Fosse a lei menos impeditiva de propostas alternativas aos Partidos e se calhar melhores eleitos haveria a todos os níveis.Eleitos que após ocuparem os seus cargos zelassem mais por quem os elegeu do que pelo Partido sob a bandeira do qual concorreram.
De Xávi a 17 de Dezembro de 2006
1- Segundo a lei portuguesa (ainda), as candidaturas são por listas. A candidatura foi, portanto, da CDU e não de João Rodrigues;
2- Não foi, certamente, apenas João Rodrigues a trabalhar para a eleição de elementos da CDU. Trata-se de um trabalho colectivo;
3- A CDU zela pelo cumprimento dos seus compromissos eleitorais e não sacrifica tomadas de posição em nome da manutenção de um lugar.
É curioso verificar que algumas pessoas que se dizem defensoras da democracia são incapazes de compreender que num colectivo, quando não há consenso, manda a maioria.
Provavelmente, para estas mesmas pessoas, "defensoras da democracia e da esquerda", o justo é um eleito fazer tábua rasa dos compromissos que o elegeram e do grupo/partido/associação com quem se candidatou. Partidos como o "Socialista", ou o Social-Democrata", ou o "Popular" ou o da "Esquerda" são, para esta gente, os que apresentam o modo de funcionamento mais democrático: os militantes (quando os têm) não são ouvidos, os chefões escolhem a dedo os candidatos, os candidatos depois de eleitos ficam apenas devedores aos seus chefões (que, regra geral, já ocupam lugares de poder no Estado). Estes eleitos raramente entram em conflito com o seu partido porque podem lixar o zé-povinho à vontade e têm liberdade para votarem como quiserem... desde que não ponham em causa os lugares e os interesses pessoais desses chefes.
O que, para além de estranho, parece incoerente é que estas pessoas não se pronunciaram negativamente em relação às sanções disciplinares aplicadas nos respectivos partidos a Fátima Felgueiras ou a Isaltino de Morais.
Ou também terão ficado com pena do "Queijo Limiano"?

A mim cheira-me a anti-comunismo. E um anti-comunista nunca é um democrata.
De João Tunes a 17 de Dezembro de 2006
Aqui está quem tem dotes para decorar o "Avante" de fio a pavio. Lei-o uma vez por semana e, por isso, dispenso os bis à controleiro. Sobretudo os da clandestinidade do anonimato cobardola. Prefiro (e basta-me) o original. Andek!
De Xávi a 18 de Dezembro de 2006
O anterior comentário faz prova das suspeitas que anteriormente levantei. Há gente a quem a cegueira anti-comunista tolda completamente a visão:
1 - Consideram que é impossível alguém concordar com o ponto de vista enunciado pela organização regional do PCP. E vai daí qualquer manifesto de concordância é imediatamente considerado um "bis à controleiro". Concluí-se, portanto, que este blog está apenas aberto a comentários de quem, isso sim, faça coro com os preconceitos anti-PCP de João Tunes;
2 - Acham sempre que os militantes comunistas são rebanhos de ignorantes e atrasados mentais incapazes de pensarem pelas suas próprias cabeças. Para eles os inteligentes são todos os que por qualquer razão se afastam da decisão colectiva (provavelmente consideram Zita Seabra o suprasumo da esquerda e do espírito democrático);
2 - São incapazes de refutar uma opinião com argumentos adequados.
De João Tunes a 18 de Dezembro de 2006
Mas porque é que as melgas não organizam excursões vitalícias para a China, a Coreia do Norte, o Vietname, o Laos, Cuba, Bielorússia ou Venezuela?
De Xávi a 19 de Dezembro de 2006
Pois é!
Infelizmente para João Tunes, este país também é dos comunistas.
Imagino que se pudesse, o Tunes, organizaria a sua matança particular, a la Pinochet ou a la Sadam.
... Ou, numa versão mais suave, mandava-os todos para o degredo.
Não conseguindo nenhuma das duas talvez optasse pela censura.
Calma Tunes! Calma! Ao ritmo que isto vais ainda consegues o que queres. É para isso qe serve a "nova" lei dos partidos e a lei de financiamento dos partidos. E o código laboral também te dá uma ajudinha.
Mas devias ter cuidado, pois como dizia Brecht: "Primeiro levaram os comunistas..."
...
Vá lá, agora podes responder. Chama-me melga, manda-me para a China, diz lá que faço coro com o Avante!, destila lá um bocadinho do teu verbo sem conteúdo.

Comentar post

j.tunes@sapo.pt


. 4 seguidores

Pesquisar neste blog

Maio 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

Nas cavernas da arqueolog...

O eterno Rossellini.

Um esforço desamparado

Pelas entranhas pútridas ...

O hino

Sartre & Beauvoir, Beauvo...

Os últimos anos de Sartre...

Muito talento em obra pós...

Feminismo e livros

Viajando pela agonia do c...

Arquivos

Maio 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Junho 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Links:

blogs SAPO