Quinta-feira, 29 de Abril de 2004

O alentejano, o Lopes, as gajas e o túnel...

Há dias em que a inspiração se esgota. E outros há em que nem sequer chega a aparecer. Mas todo o mal tem remédio, dizem os optimistas. E eu concordo. Direi mais: para grandes males, grandes remédios. O que também não é original mas é verdade.

Os textos do Alentejanando fazem parte da minha medicamentação diária para viver bem com a vida. E têm a vantagem de me fazerem apetecer ir a seguir beber um tinto alentejano. Ou seja, é cura a dobrar: as prosas do alentejano lúdico (eu acho que, embora não pareça, todos os alentejanos são lúdicos antes de amarrarem uma corda ao pescoço e assim quererem subir ao céu para conversarem com os compadres que já lá estão) e o copo que bebo a seguir à sua saúde.

Hoje (acordei deprimido a pensar na puta da guerra na Guiné), tropecei num texto delicioso do Alentejano que teve ainda o condão de me fazer partilhar a memória (boa memória) dos escritos do Sttau Monteiro no “Diário de Lisboa”, em que ele assinava como Guidinha. Eram, no tempo, do melhor que havia e hoje alimentariam um blogue de sucesso. Marcou-me tanto a Guidinha que, uma vez por outra, ainda me foge a mão para a imitação. Como aconteceu ao Alentejano que largou um naco de ironia que não resisto a transcrever com a devida vénia e que serve às mil maravilhas para contrabalançar a face negra deste dia em que meti Fidel, descolonização e um dos quartéis onde estive encafuado na Guiné.

“O tribunal que manda nos outros tribunais mais putos que só servem para atazanar o major batata mais o outro gaijo que manda nos apitos e parece que também negoceia em apitos o tal big tribunal de casos grossos proibiu o Lopes de cavar melhor dizendo os cabo verdianos e os ucranianos e mais outros bigs de louros e bigs de grandes que parece que agora vivem cá contra a vontade do pastilha elástica ou do portas evolucionista trapezista contorcionista mas ao menos servem para cavar.

O Lopes diz que mandou investigar a Barcelona Paris Londres Bruxelas e mais uma resma de cidades acima de qualquer suspeita na questão dos procedimentos e em nenhuma foram detectados impactos pactos patos ambientais tais e quais é tudo na base do entra porco sai chouriço.

Depois aparece um gimbrinhas que se diz secretário de estado de qualquer coisa relacionada com o estado cá pra mim o homem não tem estudos pra isso dá aos pedais e sai de cena.
Deixem cavar o homem deixem cavar à vontade o rectângulo bananeiro calhando o Lopes ainda descobre debaixo do marquês o petróleo que outrora fez negaça no Beato que raio de empatas que só querem involução porra e até era giríssimo (a Lili não entra nesta estória ainda que seja amiga do Lopes) a cidade cheia de túneis e buracos para a rapaziada jogar melhor às escondidas com o fisco e o governo brincar melhor às escondidas com a gente e depois evoluir dum buraquinho a dizer uh, uh estou aqui olha esqueci-me da oposição mas prontos o governo também os deixava reinar nos buracos e túneis do Lopes.

As gajas... na sei por mou de quê falei nas gajas... ora assim como assim sempre remendo a coisa com uma graçola a propósito das gajas e do Lopes..."



santanabeija.jpg
Publicado por João Tunes às 17:12
Link do post
Comentar:

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Este blog optou por gravar os IPs de quem comenta os seus posts.

j.tunes@sapo.pt


. 4 seguidores

Pesquisar neste blog

Maio 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

Nas cavernas da arqueolog...

O eterno Rossellini.

Um esforço desamparado

Pelas entranhas pútridas ...

O hino

Sartre & Beauvoir, Beauvo...

Os últimos anos de Sartre...

Muito talento em obra pós...

Feminismo e livros

Viajando pela agonia do c...

Arquivos

Maio 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Junho 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Links:

blogs SAPO