Terça-feira, 21 de Dezembro de 2004

O CUNHADÍSSIMO

Imagens antigas 004.jpg

Temos um ministro que sabe muito sobre Caudillos. Chama-se Sarmento. Percebe tanto de Caudillos que até tem um dicionário sobre eles. E consultou-o previamente, pelo que nos esclareceu, antes de chamar Caudillo a Jorge Sampaio.

Talvez o ministro Sarmento não saiba que os Caudillos têm cunhados. Quando têm irmãs é claro. É natural que, sendo um Caudillo um sujeito com muita importância e muito mando, os seus cunhados também sejam pessoas muito importantes e com mando razoável. É o caso do sujeito que está no meio da foto e que era cunhado de um Caudillo, tão importante, tão importante, que tinha o cognome de Cunhadíssimo.

Receberá o Prémio da Curiosidade, quem primeiro acertar na nacionalidade e no nome deste famoso Cunhadíssimo, qual a analogia usada para o cognome e que instrumento é que ele tocava na orquestra do poder.

(A ideia do concurso inspirou-se em que, nos tempos que correm, convém, quanto a cultura e não só, não ficarmos atrás dos ministros que temos, até porque a qualquer um pode calhar a vez de lhes suceder.)

Adenda: O Guedes, companheiro condómino aqui da Margem Sul, decifrou a adivinha em duas penadas. Parabéns. Prémio entregue. De facto, a alcunha de Cunhadíssimo atribuída a Serrano Suñer deveu-se a ser o homem que, politicamente, maior influência teve junto do Caudillo (pela graça de Deus, segundo o louvor oficial) e Generalíssimo Franco, nos primeiros tempos da ditadura e em que foi Ministro da Presidência. Suñer, embora com passado fora da Falange quando do golpe (vinha da direitista e católica CEDA), transformou-se na figura de proa do pró-nazismo em Espanha, foi o inspirador da Nova Falange e o mais acérrimo defensor da participação de Espanha no Eixo. Com as distâncias simpáticas de Franco relativamente à Alemanha, em grande parte inspiradas por Salazar, Suñer, a pouco e pouco, foi sendo relegado para papéis secundários. No após-guerra, Suñer tornou-se até num inconveniente dada a sua exposição pró-nazi.
Publicado por João Tunes às 01:03
Link do post | Comentar
6 comentários:
De Joo a 22 de Dezembro de 2004 às 23:17
Combinado. Quando voltar de Londres no princípio de 2005, acertamos os pormenores. Abraço e bom ano.
De Guedes a 22 de Dezembro de 2004 às 12:59
Ora meu caro, assim já falamos melhor! Para comida alentejana estou cá eu! Mas as despesas devem ser partilhadas como dois bons irmãos socialistas... Ou então metade para cada um! Agora só falta a data, a hora e o local!
De Joo a 21 de Dezembro de 2004 às 21:27
Pois o "dito", como moramos pertinho, há-de ser num alentejano aqui da nossa banda. Marcas tu, pago eu (esse é o merecido prémio). Tem é que ser dia em que não tenhas febre nem estejas a antibiótico, para podermos entornar. OK? Aguardo notícias. Abraço.
De Guedes a 21 de Dezembro de 2004 às 17:47
Onde posso levantar o dito? Eh eh! Boas festas e óptimo 2005! (que seja, se não for pedir muito - e eu acho que é - o ano da Esquerda)
E não pares de escrever.
De Guedes a 21 de Dezembro de 2004 às 12:50
Já me ultrapassa um pouco a questão da analogia... Mas creio que o Franco era chamado de «Generalisimo», pelo que «Cuñadisimo» assentar-lhe-ia como uma luva. E ele foi, também, Ministro dos Negócios Estrangeiros.
De Guedes a 21 de Dezembro de 2004 às 12:44
Será o Serrano Suñer? Cunhado de Franco, aqui mesmo ao lado. Foi Ministro do Interior. E faleceu algures no ano de 2003.

Comentar post

liuxiaobo.jpg

j.tunes@sapo.pt


João Tunes

Pesquisar neste blog

Maio 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

Nas cavernas da arqueolog...

O eterno Rossellini.

Um esforço desamparado

Pelas entranhas pútridas ...

O hino

Sartre & Beauvoir, Beauvo...

Os últimos anos de Sartre...

Muito talento em obra pós...

Feminismo e livros

Viajando pela agonia do c...

Arquivos

Maio 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Junho 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Links:

blogs SAPO