Segunda-feira, 23 de Junho de 2008

O PINGO

Remeto para uma história de um pingo que pinga. E pingando, não só confirma um excepcional talento narrativo como é o retrato de um sistema falido. Razão para desconfiar que Marx não disse mas terá pensado, se profeta era mesmo, quando apelou para nos unirmos para acabar com o capitalismo, que devíamos experimentar muito pior para se dar real valor ao que se combate. E Lenine, Estaline, Mao e Fidel, todos sádicos de vocação, fizeram-lhe a vontade. E assim nasceu e cresceu o marxismo-leninismo. Com povos a sofrerem para verificarem que o pingo, afinal, não é azul nem traz a esperança, é sujo e suja. 

Publicado por João Tunes às 22:17
Link do post | Comentar

JANELA RÁDIO PARA SANDOKAN

 

Quem leu e gostou algum dia das aventuras de Sandokan, o Tigre da Malásia, nele projectando o heroísmo capaz de nos matar os medos, pode recordá-lo aqui. Com a ajuda de Pedro Rolo Duarte e comigo como guia improvisado em breve viagem pela memória.

Publicado por João Tunes às 18:23
Link do post | Comentar

E A CLASSE MÉDIA, MEUS SENHORES?

 

 

A classe média, sustentáculo das democracias consolidadas e tendencialmente social-democrata por opção moderadora face aos extremos socialmente desequilibrantes, é esmagada em dois contextos: em disparidades sociais extremadas (em que perde o etapismo inerente ao processo de ascensão percebido) e nos nivelamentos forçados por vias de deskulakização social (em que o futuro se associa ao pessimismo da descida à proletarização). E sem uma classe média forte, o principal sustentáculo da democracia e da alternância, nem o proletariado (aqui entendido como a camada assalariada de rendimentos mais baixos e não segundo a clássica associação marxista com o proletariado industrial e agrícola, agora nitidamente em declínio em termos de presença social) se quieta na impaciência reformista acerca das expectativas quanto à subida no estatuto social (que transmuta o desespero de classe em consciência reivindicativa reformista) nem os mais ricos e poderosos são moderados nos ímpetos de ganância e de poder impune.
 
Ao contrário do que o centro político tem percebido, exactamente aquele que devia – se houvesse consonância sócio-política – representar o espectro social da classe média, o maior dos erros cometidos nos últimos anos, com PSD e PS nos governos, tem estado na consecutiva proletarização das classes médias. O que os mais ricos têm tacitamente agradecido pois a dualidade social resume-se, agora, à alternativa de ser-se pobre ou muito rico. Ao lado dos que agradecem e deitam foguetes porque o proletariado se degrada nas suas condições de vida, na medida em que a pauperização crescente, não lhes interessando resolvê-la, dá pasto ao alastrar das ondas de protesto (pese embora estes fenómenos terminarem mais em soluções de direita que em resoluções revolucionárias socializantes, mas talvez um Cruzador dê uma salva de remorso…).
 
Desde Guterres, o PS não superou o social-cristianismo do assistencialismo social como panaceia para a erosão do alastrar do fosso das desigualdades sociais, como se o núcleo ideológico do poder se tivesse transferido de São Bento para o Palácio Patriarcal. E o que Sócrates mudou de substancial relativamente ao guterrismo, após o desastrado interregno laranja de Durão e Santana, foi dar-lhe substância tecnocrática, poder de retórica comunicacional e ataque nunca visto contra a base de sustentação do centro, as classes médias, sobretudo a vastíssima clientela profissional do Estado. Com pouco talento e muita fúria suicidária.
 
Se o socratismo desertificou a direita, ocupando-lhe o terreno, a esquerda revolucionária agradeceu o bónus e meteu mãos à obra, perante tamanha oferenda de desmantelamento da ideia de Estado liberal e democrático, deslocando-se as opções políticas comuns para o desespero e o pessimismo, o pai dos extremos. Com Manuela Ferreira Leite, dificilmente se esperando melhor, temos mais do mesmo mas em pior: um mais extremado desmantelamento do Estado e um aprofundar do assistencialismo como retórica eleitoralista, em nome da emergência social de cada vez mais franjas crescentes de pobreza. Com Sócrates e Ferreira Leite, separados ou juntos, teríamos mais ou menos Estado (do que dele resta em termos de intervenção) mas também o alargar do fosso social (para o qual, há evidentes limites de possibilidade) com o concomitante definhamento progressivo das classes médias.
 

Sem referências à esquerda e à direita, com o centro de costas voltadas, o que resta à classe média? Suicidar-se enquanto classe, assistindo impotente ao empolamento dos mais ricos rumando à oligarquia e ao paralelo esmagamento proletário até que a sua última esperança se confine à próxima manifestação? Vá-se lá saber, agora que estão orfãs de partido.

 

 

--- 

 

Adenda: Estava longe de esperar que fosse um discípulo europeizado de Pol Pot a comentar um meu sermão tão mal espremido. O que não impede que tire o chapéu à veemência radical do contraditório pois dela, não resultando qualquer “limpeza social”, não vem mal ao mundo e, para mais, ganha a polémica. Sai, então, uma cordial chapelada à moda setubalense 

Publicado por João Tunes às 16:27
Link do post | Comentar | Ver comentários (16)

Dona África de las Heras (1909-1988)

 

África de las Heras foi uma senhora espanhola especial. De menina educada em colégio de freiras passou a espia e fuziladora de traidores ou caídos em desgraça segundo o sinal dos dedos dos donos do Kremlin, paraquedista guerrilheira, Modista de senhoras ricas, instrutora de espiões,  acabando com o posto de Coronel do Exército Vermelho (com oito medalhas a enfeitar-lhe o peito). Vai perdurar como Lenda do Komintern. E como desafio permanente aos historiadores para lhe lavrarem os socalcos do mistério que lhe enfeita o mito. Mas que terão de suar repugnâncias se forem trotsquistas ou trânsfugas, o que, custando, não são mais que ossos do ofício.

 

Publicado por João Tunes às 14:39
Link do post | Comentar | Ver comentários (2)

PPV, NOVO PARTIDO COM TERÇOS E VELAS

 

"Tragam um terço e uma vela com copo. Passem a palavra a quantos estejam solidários com a causa da vida, a sacerdotes e leigos, a grupos de jovens e outros movimentos da Igreja", é a mensagem, a que a Lusa teve acesso, que está a ser enviada por correio electrónico e por SMS a dezenas de pessoas residentes na área de Guimarães.

(…)

Coordenado por Luís Botelho Ribeiro, o movimento "Portugal pró Vida" está a recolher as sete mil e quinhentas assinaturas necessárias para entregar no Tribunal Constitucional e poder transformar-se um partido político.

 

É caso para dizer: quando tiverem as assinaturas, o partido com emblema, bandeira e hino e os corpos gerentes bem escolhidos e melhor abençoados, vai ser uma festa (ou seja, vai ser só vida).

 

Publicado por João Tunes às 12:37
Link do post | Comentar | Ver comentários (3)

UNIVERSAL PARA UMA PARTE?

 

E porque hoje é Dia da Língua Portuguesa segundo a UNESCO, assinale-se convenientemente a data citando Manuela Ferreira Leite que defende o SNS como um
 
sistema que deve ser universal e de acesso gratuito a todos os que não têm meios para comparticipar o custo dos serviços prestados

 

Publicado por João Tunes às 12:19
Link do post | Comentar

EFEITO DA DISTÂNCIA?

 

o Zimbabué encaminha-se para mais uma tragédia africana
 
E o que falta , Professor? É sangue? Muito sangue de zimbabweanos cortados às postas?

 

Publicado por João Tunes às 12:07
Link do post | Comentar | Ver comentários (3)
Domingo, 22 de Junho de 2008

HÁ QUE TAXAR

 

Para manter a coerência com a semântica política europeia, proponho que o governo crie uma taxa Zé do Telhado a aplicar às fortunas de futebolistas ricos para comprar bolas para os filhos das classes mais desfavorecidas.

 

Publicado por João Tunes às 22:59
Link do post | Comentar | Ver comentários (4)
Sexta-feira, 20 de Junho de 2008

AGORA...

 

Agora ... que Scolari vá depressa ter com as libras do Abramovitch e leve Madail para lhe tratar do jardim (o servilismo atávico do Presidente da FPF para com o sargentão deve dar para isso). Quanto a Sócrates, pense bem na figura que faz o Ricardo e treine a saída nos cruzamentos, principalmente nos cantos e livres marcados pelo lado esquerdo do terreno.

Publicado por João Tunes às 21:04
Link do post | Comentar | Ver comentários (1)
Quinta-feira, 19 de Junho de 2008

E DÁ TEMPO PARA DEPOIS IR VER O JOGO

 

Hoje, às 18 horas, no Príncipe Real (Lisboa), um encontro com um homem que foi de luta e, como diz a canção, irá sempre a nosso lado.

 

Publicado por João Tunes às 15:15
Link do post | Comentar | Ver comentários (2)

PARA QUE NÃO DIGAM QUE NÃO FALO DA FOTOSSÍNTESE

 

Quem aprendeu a proteger-se das ofensivas da libido, sabe, com certeza, proteger-se do sol.

 

Publicado por João Tunes às 14:53
Link do post | Comentar | Ver comentários (2)

MAIS UM DIA DA RAÇA

 

Nota: Não é muito avisado invocar o tema da raça em disputas com alemães mas, depois de ler a imprensa desportiva de hoje, não lembrei melhor. E, além disso, gosto de agradar ao Presidente. Fica assim.

Publicado por João Tunes às 12:37
Link do post | Comentar | Ver comentários (1)

A CONQUISTA É UMA CANSEIRA

 

 

Conquistar uma mulher dá trabalho, requer organização e disciplina, capacidade de planeamento e motivação das tropas, qual general em congeminação profunda enquanto se prepara para invadir o território inimigo. E tal como nos negócios, o segredo, a dissimulação e a surpresa são a alma do sucesso.

 

Publicado por João Tunes às 11:46
Link do post | Comentar
Quarta-feira, 18 de Junho de 2008

E SE ARRANJAREM UM SURDO-MUDO PARA LÍDER AINDA GANHAM AS ELEIÇÕES

 

 

 

 

Manuela Ferreira Leite incomoda mais calada em Londres do que Menezes incomodava a falar em Lisboa.

 

Publicado por João Tunes às 22:41
Link do post | Comentar | Ver comentários (2)

ORTEGA Y GASSET versus JOSÉ MARTÍ

 

O antigo presidente cubano Fidel Castro formalizou a sua reprovação a que tenham atribuído a Yoani Sánchez, pelo seu blogueGeneración Y”, o Prémio Ortega y Gasset de Jornalismo e esta o tenha aceite, manifestando vontade de o receber. O édito de reprovação foi feito por Fidel no prólogo a um livro, mais um livro que lhe cultiva a figura. A blogger Yoani a quem antes responderam com o silêncio ao seu pedido de se deslocar a Espanha para receber o Prémio, vê assim, através de um “despacho” de Fidel, a primeira “justificação condenatória” para que as autoridades cubanas não permitam a Yoani viajar para fora de Cuba. Mas, sendo público o machismo de Fidel, Yoani delegou no seu marido, o jornalista Reinaldo Escobar, que respondesse ao ditador agora em fase de prolongada agonia sabática. E que resposta saiu!

 

Publicado por João Tunes às 22:09
Link do post | Comentar
liuxiaobo.jpg

j.tunes@sapo.pt


João Tunes

Pesquisar neste blog

Maio 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

Nas cavernas da arqueolog...

O eterno Rossellini.

Um esforço desamparado

Pelas entranhas pútridas ...

O hino

Sartre & Beauvoir, Beauvo...

Os últimos anos de Sartre...

Muito talento em obra pós...

Feminismo e livros

Viajando pela agonia do c...

Arquivos

Maio 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Junho 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Links:

blogs SAPO