Segunda-feira, 28 de Setembro de 2009

O efeito regional/Hondt desde o terceiro até ao quinto

 

O CDS com apenas mais 0,61% de votos que o BE, a nível nacional, consegue colocar mais 5 deputados que os bloquistas.
O BE com mais 1,97% de votos que a CDU (ou seja, mais do que o triplo da diferença entre CDS e BE) coloca apenas mais 1 deputado que os comunistas.

 

Publicado por João Tunes às 01:57
Link do post | Comentar
9 comentários:
De Carminda Pinho a 28 de Setembro de 2009 às 04:33
É um método muito injusto.
Seja para quem for.
De João Tunes a 28 de Setembro de 2009 às 11:44
O método vem desde as primeiras eleições. Não é contestável. Só quiz salientar uma curiosidade, a de que os deputados do BE foram, entre o terceiro e o quinto, os "mais caros" (em termos de eleitores para cada deputado). E que resultam de uma melhor distribuição de votos a nível nacional mas ainda sem suficiente expressão distrital que permita eleger deputados ao "mesmo preço" do CDS e da CDU. O que apresenta um potencial: em próximas eleições, se o BE subir mais (mesmo que não muito) e na mesma distribuição, pode inverter este efeito, subindo para o terceiro lugar e acentuando a posição de "lanterna vermelha" da CDU.
De Outeiro a 28 de Setembro de 2009 às 09:03
E se fosse ao contrário?
Se o BE tivesse a vantagem mínima com mais 5 deputados?

São as regras existentes, todos os intervenientes sabiam.

E haverá métodos JUSTOS e PERFEITOS?

Se mesmo assim Louçã foi arrogante, intolerante e sectário (EU sou a ESQUERDA) com mais 5 deputados exigiria ser Primeiro Ministro.

E eu que estive hesitante entre BE e PS!
Fiquei vacinado.
Esquerda sim mas tolerante, dialogante, não sectária.

O que se exige é um PS a olhar mais à esquerda.
Vai ser difícil dialogar com o monolitismo pré-histórico e com a arrogância intolerante dos pregadores!

Seria fundamental que esse diálogo se fizesse e desse fruto.
Com ambos, BE e PCP.
De João Tunes a 28 de Setembro de 2009 às 11:47
À primeira parte do seu discurso já respondi na resposta ao comentário anterior. No resto, o seu deabafo corresponde ao seu estado de alma, o qual não comento.
De Filipe a 28 de Setembro de 2009 às 11:17
Pois, por alguma razão é que os partidos mais pequenos lutam tanto pelo terceiro lugar.
De João Tunes a 28 de Setembro de 2009 às 11:50
Não é o terceiro lugar que determina este efeito, ele podia beneficiar relativamente um partido com menos votos que outro. O efeito depende do impacto distrital por aplicação local do método de Hondt. Leia, sff, a resposta que dei ao primeiro comentário.
De Ricardo Alves a 28 de Setembro de 2009 às 15:34
Os círculos eleitorais deveriam ser alterados. Não faz grande sentido manter círculos como Portalegre com 2 deputados, ou mesmo Évora com 3. Fazia sentido em 1975, quando havia mais população no interior do que hoje. Talvez seja o momento de pensar em agregar alguns dos círculos eleitorais mais pequenos. E acabar com os círculos da emigração (os emigras que votem por correspondência).
Ah, e fazer uma limpeza nos cadernos eleitorais.
De João Tunes a 29 de Setembro de 2009 às 00:59
Tudo, ou quase, é reformável. Concordo.
De A.Teixeira a 28 de Setembro de 2009 às 17:51
Creio que o João Tunes conhecerá como se aplica concretamente o Método de Hondt e por isso me dispenso de explicar o conjunto de circunstâncias que concorreram para que os resultados eleitorais possam ser apresentados da maneira que o faz.

Contudo, não me recordo de preciosismo idêntico num poste de há uns meses em que o João Tunes se regozija pela eleição de Rui Tavares para o Parlamento Europeu pelo Bloco de Esquerda… É que, nessas eleições, o BE colocou mais 1 eurodeputado do que o PCP com "apenas mais" 0,07% dos votos.

Assim se, em consequência as eleições de ontem, um deputado do BE precisou de mais 23% de votos do que um do CDS e de mais 17% de votos do que um do PCP para ser eleito, nas eleições europeias de Junho aconteceu precisamente o contrário, o CDS precisou de mais 17% de votos e o PCP de 49%.

Com todos os seus defeitos, o Método de Hondt parece-me ter, ao menos, a virtude de ser imparcial quanto ao efeito das distorções que provoca (numas eleições a favor de uns, noutra a favor de outros), ao contrário de certos comentários que a aplicação do dito Método suscita.

Comentar post

liuxiaobo.jpg

j.tunes@sapo.pt


João Tunes

Pesquisar neste blog

Maio 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

Nas cavernas da arqueolog...

O eterno Rossellini.

Um esforço desamparado

Pelas entranhas pútridas ...

O hino

Sartre & Beauvoir, Beauvo...

Os últimos anos de Sartre...

Muito talento em obra pós...

Feminismo e livros

Viajando pela agonia do c...

Arquivos

Maio 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Junho 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Links:

blogs SAPO