Domingo, 25 de Janeiro de 2009

GIUSEPPE CARRARO, UM BISPO EM VIAS DE CANONIZAÇÃO

 

Depoimento de Bruno, antigo aluno do Instituto Antonio Provolo de Verona pertença da Congregação da Companhia de Maria, considerado um modelo da caridade da Igreja Católica na educação de crianças pobres surdas-mudas:
 
- "Dois padres do colégio levaram-me ao palácio episcopal e deixaram-me a sós com ele [Giuseppe Carraro, Bispo de Verona entre 1958 e 1978, já falecido e actualmente em processo de canonização, na foto]. Foi em 1959. Eu tinha 11 anos. Sodomizou-me e tentou outras práticas sexuais. Foi uma experiência terrível.”
Bruno é um dos 70 ex-alunos surdo-mudos do Colégio Provolo de Verona, hoje homens e mulheres entre os 41 e os 70 anos de idade, que decidiram romper o silêncio sobre os abusos sexuais e outros maus tratos a que foram sujeitos quando crianças entregues à caridade católica. (ler notícia aqui)

 

Publicado por João Tunes às 12:10
Link do post | Comentar
8 comentários:
De mc a 25 de Janeiro de 2009 às 23:13
muito, muito triste. sinto vergonha e revolta,
De João Tunes a 26 de Janeiro de 2009 às 21:10
Até eu que não pertenço à confraria. Com as tampas a sairem das panelas eclesiásticas fica-se com uma ideia mais óbvia da monstruosidade da imposição do celibato que não é mais que uma fábrica de taras sexuais. Em vez de interditarem o casamento deviam era proibir o acesso ao sacerdócio aos tarados sexuais. Porque raio hão-de fazer lutar permanentemente, em cada padre, a natureza contra deus? Não acha?
De al kantara a 26 de Janeiro de 2009 às 22:31
Não esqueçamos que foi o actual papa Ratzinger quem geriu e impôs regras de silêncio às vítimas de pedofilia por parte de padres (sob pena de excomunhão...) durante décadas em que milhares de crianças foram miseravelmente abusadas por estes predadores a tresandarem a incenso. (ai que cheirinho a santidade, como diria a titi d'"A Relíquia"...)
De mc a 27 de Janeiro de 2009 às 19:12
vou repetir-me: não é tão simples. Lembre-se que os molestadores de crianças são em grande número familiares directos, e pais, muitos.

A Igreja tem a veleidade de achar que com um voto de celibato e uma tantas preposições morais resolve os conflitos de natureza sexual. Como se vê, não.

Um autor católico que é padre e psicanalista, define um determinado perfil psicológico comum aos padres e religiosos(as) consagrados. E aí é que reside o problema. Para essas pessoas e para quem os acolhe parece o perfil ideal para tal tarefa e acabam por viver grandes problemas interiores e no desempenho do compromisso que assumiram.

O grave destas situações é que a Igreja tenta sempre "passar por cima", "ficar entre muros" em vez de assumir as culpas e resolver.
De al kantara a 28 de Janeiro de 2009 às 00:21
O grave destas coisas é que uma moral judaico-cristã baseada na culpa, no pecado e numa noção diabolizante do corpo e da sexualidade, só pode dar este resultado. O grave destas coisas é a absoluta cumplicidade da hierarquia para com estas situações que se tornaram clássicas. (os pedidos de desculpa do Ratzinger não o iliba da forma vergonhosa como geriu o problema durante décadas...) O grave destas coisas é pensar que esta é a excepção...

ps - que muitas vezes os molestadores sejam "familiares directos e pais, muitos" não vem muito ao caso. Estamos a tratar de quando os molestadores são padres e bispos. E isto, cara MC, é mesmo muito simples .
De mc a 28 de Janeiro de 2009 às 17:55
al kantara,

eu nunca vou apelar a números. bastava que houvesse um único padre que o fizesse para ser abominável. ao falar de outros molestadores queria responder ao João que não se resolve este mal, simplesmente, com o facto dos padres casarem. Já concordo que o perfil psicológico, certas questões sociais, religiosas, culturais, educacionais das pessoas que cometem estes actos seja mais ou menos comum. Isso vai atravessar diversas profissões, estados de vida.
Depois, como diz o povo "a ocasião faz o ladrão". Estes adultos têm um acesso priviligiado às crianças e têm um ascendente muito poderoso sobre elas. Nisso, os padres, são uns "priviligiados". Que estes casos se falem, julguem, criminalizem, vai ajudar a que percam esse poder.
De João Tunes a 28 de Janeiro de 2009 às 21:52
Claro, mc, poucos são os problemas com uma única solução. Mas libertando-se os padres (e as freiras) para a vida sexual, se não se anulavam as filias (que existem em qualquer vida sexual, assim como as fobias), libertava-se a pressão do "interdito", nomeadamente a tendência para a compnesar no abuso de poder (e a pedofilia é sempre um abuso de poder). E, que diabo, sexualmente livres nem todos os padres iam conservar a fixação maníaca no prazer da sodomia...
De al kantara a 29 de Janeiro de 2009 às 08:46
"De todas as perversões sexuais, a castidade é a mais perigosa..." - Bernard Shaw

Comentar post

liuxiaobo.jpg

j.tunes@sapo.pt


. 4 seguidores

João Tunes

Pesquisar neste blog

Maio 2015

Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31

Posts recentes

Nas cavernas da arqueolog...

O eterno Rossellini.

Um esforço desamparado

Pelas entranhas pútridas ...

O hino

Sartre & Beauvoir, Beauvo...

Os últimos anos de Sartre...

Muito talento em obra pós...

Feminismo e livros

Viajando pela agonia do c...

Arquivos

Maio 2015

Março 2015

Fevereiro 2015

Janeiro 2015

Dezembro 2014

Novembro 2014

Outubro 2014

Setembro 2014

Agosto 2014

Julho 2014

Junho 2014

Maio 2014

Abril 2014

Março 2014

Janeiro 2014

Dezembro 2013

Novembro 2013

Outubro 2013

Junho 2013

Março 2013

Dezembro 2012

Novembro 2012

Outubro 2012

Setembro 2012

Agosto 2012

Junho 2012

Maio 2012

Março 2012

Fevereiro 2012

Dezembro 2011

Novembro 2011

Outubro 2011

Setembro 2011

Agosto 2011

Julho 2011

Junho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Outubro 2006

Setembro 2006

Agosto 2006

Julho 2006

Junho 2006

Maio 2006

Abril 2006

Março 2006

Fevereiro 2006

Janeiro 2006

Dezembro 2005

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

Junho 2005

Maio 2005

Abril 2005

Março 2005

Fevereiro 2005

Janeiro 2005

Dezembro 2004

Novembro 2004

Outubro 2004

Setembro 2004

Agosto 2004

Julho 2004

Junho 2004

Maio 2004

Abril 2004

Março 2004

Fevereiro 2004

Links:

blogs SAPO